Bem Vindo!!!

Parábolas e Fábulas são contadas de geração em geração e tem como atributo principal fazer-nos refletir sobre nossas atitudes e comportamentos.



Em sua maioria trazem, em seu conteúdo, lições de moral relacionadas ao comportamento humano com o próximo.



O objetivo deste blog é divulgar as muitas parábolas e fábulas contadas pelo mundo, bem como colaborar para que nos tornemos mais sábios e preparados para encarar a vida e seus desafios.



Boa Leitura!!!



terça-feira, 30 de novembro de 2010

Loucura

Antigamente, até os Sentimentos falavam; como eram tagarelas os Sentimentos!
Para começar, a Loucura resolveu convidar os amigos para uma festa em sua casa.
Todos os convidados foram. Após os “comes e bebes”, a Loucura propôs:
- Vamos brincar de esconde-esconde?
- Esconde-esconde, o que é isso? perguntou a Curiosidade – que era muito curiosa.
- Esconde-esconde é uma brincadeira, eu conto até 100 e vocês se escondem. Quando eu acabar de contar, todos já se esconderam.Aí, eu vou procurar vocês e o primeiro a ser encontrado, será o próximo a contar.

Todos aceitaram, menos o Medo que era muito medroso e a Preguiça, pois ela sempre foi preguiçosa.
- Um... dois...três... a Loucura começou a contar.
A Pressa que era muito apressada, foi a primeira a se esconder num lugar qualquer.
A Timidez, tímida como sempre, escondeu na copa de uma árvore.
A Alegria sorrindo correu para o meio do jardim.
A Tristeza começou a chorar, só por não encontrar um lugar para se esconder. A Inveja que era muito invejosa, acompanhou o Triunfo e se escondeu perto dele, debaixo de uma pedra.
A Loucura continuava a contar e seus amigos iam se escondendo. O Desespero ficou desesperado ao ver a Loucura chegar nos 99.
- 100! -gritou a Loucura- Vou começar a procurar!
A primeira a aparecer foi a Curiosidade. Era tão curiosa que já estava querendo saber quem seria o próximo a contar.
Ao olhar para um lado, a Loucura viu a Dúvida em cima de uma cerca, sem saber em qual dos lados ficaria melhor para se esconder. E assim foram aparecendo a Alegria, a Tristeza, a Timidez... quando estavam todos reunidos, a Curiosidade, que até hoje é curiosa, perguntou:
- Onde está o Amor?
Ninguém o tinha visto.
A Loucura começou a procurá-lo. Procurou em cima da montanha, nos rios, debaixo das pedras e nada do Amor aparecer.
A Loucura viu uma roseira, pegou um pauzinho e começou a procurar entre os galhos, quando, de repente ouviu um grito. Era o Amor gritando por ter furado o olho com um espinho. A Loucura não sabia o que fazer. Ficou como louca, pediu desculpas, implorou pelo perdão do Amor, e até prometeu segui-lo para sempre.O Amor aceitou as desculpas.

Hoje o Amor é cego e a Loucura sempre o acompanha.