Bem Vindo!!!

Parábolas e Fábulas são contadas de geração em geração e tem como atributo principal fazer-nos refletir sobre nossas atitudes e comportamentos.



Em sua maioria trazem, em seu conteúdo, lições de moral relacionadas ao comportamento humano com o próximo.



O objetivo deste blog é divulgar as muitas parábolas e fábulas contadas pelo mundo, bem como colaborar para que nos tornemos mais sábios e preparados para encarar a vida e seus desafios.



Boa Leitura!!!



domingo, 30 de março de 2014

Mestre dos Mestres

Quando o grande mestre Hasan estava morrendo, alguém lhe perguntou:

-- "Hasan, quem foi seu mestre?"

E ele respondeu:

-- "Eu tive milhares de mestres. Se eu for mencionar todos levarei meses, anos até. Mas três mestres certamente eu posso mencionar:

-- "Um, foi um ladrão. Uma vez eu me perdi no deserto, e quando chequei a uma um aldeia era tarde da noite e tudo estava fechado. Mas achei um homem que estava tentando entrar em uma casa através de um buraco na parede. Eu lhe perguntei onde poderia ficar e ele disse que naquela hora da noite seria difícil, mas que eu poderia ficar com ele desde que eu não me importasse de ficar com um ladrão. E o homem me tratava tão bem. Eu fiquei durante um mês! E toda noite ele me dizia: AGORA EU VOU PARA MEU TRABALHO. VOCÊ DESCANSA, VOCÊ REZA. E sempre que ele voltava eu perguntava: VOCÊ CONSEGUIU ALGUMA COISA? E ele dizia: NESTA NOITE NÃO.MAS AMANHÃ EU TENTAREI NOVAMENTE, SE DEUS QUISER. Ele nunca perdia a esperança, estava sempre feliz. Quando eu executava meu trabalho e nada acontecia ou melhorava, eu ficava desesperado, tão desesperado que muitas vezes eu pensei em parar com tudo. E de repente me lembrava do ladrão que dizia todas as noites: SE DEUS QUISER, AMANHÃ VAI ACONTECER.

-- "Meu segundo mestre foi um cachorro. Certa vez, eu estava muito sedento e fui até um rio e veio um cachorro. Ele também estava sedento. Ele olhou para o rio e viu outro cachorro, a sua própria imagem, e ficou amedrontado. Ele vinha até a beira e corria para longe, mas a sede dele era tanto que ele sempre voltava. Finalmente, apesar do medo, ele saltou na água e a imagem desapareceu. Eu entendi que havia uma mensagem: a gente tem que enfrentar, saltar, seguir em frente, apesar de todos os medos.

-- "E o terceiro mestre foi uma pequena criança. Eu entrei em uma cidade e uma criança estava levando uma vela acesa. Ele ia para a igreja onde deixaria a vela. Brincando, eu perguntei para o menino: TEM UM MOMENTO QUE A SUA VELA ESTÁ APAGADA, E TEM UM OUTRO MOMENTO QUE A VELA SE ACENDE. VOCÊ PODE ME MOSTRAR DE ONDE VEM A LUZ? . E o menino riu, apagou a vela, e disse: AGORA VOCÊ VIU QUE A LUZ SE FOI. PARA ONDE FOI? VOCÊ ME DIZ. Meu ego foi destruído, meu conhecimento inteiro foi estilhaçado. E naquele momento senti minha estupidez. Desde então eu repensei toda a minha ciência.

-- "É isto. A verdade é que eu não tive nenhum mestre. Isso não significa que eu não era um discípulo. Eu aceitei a existência inteira como meu mestre. Eu confiei nas nuvens, nas árvores. Eu confiei na existência como tal. Eu não tive nenhum mestre porque eu tive milhões de mestres com os quais aprendi tudo o que foi possível. Ser um discípulo é um imperativo no caminho. o que é necessário para ser um discípulo? Pretender poder aprender. Estar disponível para aprender, ser vulnerável à existência. Com um mestre você começa aprender a aprender.

-- "Um mestre é como uma piscina onde você pode aprender a nadar. Uma vez que você aprende, todos os oceanos são seus."





Autor Desconhecido
Tradução de Sérgio Barros